Testes antidoping

Veja a história dos testes antidoping.

por Everson Alves

Os primeiros testes antidoping realizados foram na década de 60 do século passado. Na época, os principais casos de doping eram o uso de esteroides anabolizantes.

Hoje, o controle de doping cresceu e prova disso foi a criação no ano de 1999 da WADA, a Agência Mundial Antidoping, uma fundação independente que visa promover, coordenar e monitorar a luta contra as drogas no esporte.

A WADA foi criada por uma iniciativa liderada pelo COI, o Comitê Olímpico Internacional. Vários críticos defendem que não há maneiras de controlar totalmente os atletas durante todo o ciclo olímpico. Eles sugerem a liberação do doping para todos atletas profissionais, as condições ficariam niveladas para todos.

Isso abre uma discussão séria. O doping vem acompanhado de uma sensível melhora no desempenho do atleta. Por outro lado, o próprio doping traz inúmeros problemas de saúde para os atletas. Muitos doping atuais, como o doping genético, ainda não possuem todos perigos estudados.

A WADA não divulga a maioria dos métodos utilizados nos testes antidoping. O número de casos de doping aumentaram nos últimos anos pela realização de testes supresas pelas confederações nacionais.

Injeções no teste antidoping. (NathanF/flickr)

Injeções no teste antidoping. (NathanF/flickr)

No Brasil, foi criada a ANAD, a Agência Nacional Antidoping. A ANAD foi criada pela CBAt, Confederação Brasileira de Atletismo no ano de 2005. A ANAD é responsável pelo combate ao doping no esporte brasileiro.

Acesse o site da ANAD: http://www.cbat.org.br/anad

Acesse o site da CBAt: http://www.cbat.org.br

Seja o primeiro a comentar!

Participe, deixe um comentário: