Evolução humana: o homem é um bicho corredor

O homem se adaptou para a corrida. Quem venceria uma maratona? Um homem ou um cavalo? Por incrível que pareça, o homem, devido ao seu sistema de resfriamento.

por Everson Alves

Vários estudos recentes indicam que praticar exercícios de longa duração pode debilitar em vários aspectos o nosso corpo. Esses estudos indicam que correr maratonas e ultra-maratonas são inimigas do bem-estar e da saúde. Entretanto, o corredor americano Christopher McDougall acaba de lançar o livro “Born to Run” (Nascido para correr), onde analisa a história da evolução do corpo humano e o crescente interesse pela prática da corrida.

McDougall analisa que o surto de maratonas e corridas na última década é um dos fatores que contribuem para o crescente número de lesões nos corredores. Estudos indicam 90% dos 35 mil corredores que participaram da Maratona de Nova York tiveram algum tipo de lesão durante os treinamentos.

O autor é bem claro sobre as corridas de longa distância: considera uma loucura, uma epidemia. Além do sentido comercial dado as corridas urbanas, McDougall critica os calçados modernos. Os tênis projetados e fabricados com uma “alta tecnologia” levam ao surgimento de técnicas erradas de correr e também as consequentes lesões.

Evolução humana

Evolução humana

A associação entre lesão e corrida é um acontecimento moderno. Se observarmos todo o século passado, as pessoas sempre praticaram a corrida sem maiores problemas para a saúde.

O estudo da evolução humana ensina que a corrida se tornou uma grande adaptação do homem ao ambiente e contribuiu para a sobrevivência da espécie.

A primeira característica humana, que lhe dá uma enorme vantagem em relação aos outros animais, é o seu sistema de resfriamento do corpo. Certamente, o homem perde para vários mamíferos na velocidade de corrida. Porém, não há muitos animais melhores adaptados que o homem para a resistência. Em dias quentes, um homem poderia ganhar uma maratona de um cavalo, tamanha a eficiência do corpo humano em se refrescar.

Outro fator interessante é o estudo dos membros inferiores. Os humanos possuem articulações muito eficientes, com ligamentos e tendões resistentes.

Em comparação com os macacos, nosso dedão do pé é alinhado para frente, o que facilita a corrida. O tamanho dos dedos também é crucial. Dedos curtos garantem gasto mínimo de energia para a locomoção.

Outra curiosidade é a forma de armazenamento de energia nos músculos do corpo. Uma pessoa normal com alimentação razoável consegue armazenar glicogênio em seus músculos para correr até 30 quilômetros.

Se o homem evoluiu para correr, porque tantos corredores sofrem com inúmeras lesões? Os fatores sempre subestimados e levantados por McDougall devem ser observados com atenção. Treinamentos excessivos e com carga inadequada, tênis com amortecimento excessivo e terrenos artificiais são alguns dos cuidados a serem observados.

No seu livro, McDougall comenta que tomando esses cuidados e utilizando tênis sem amortecimento, suas lesões desapareceram.

Achou curioso este artigo sobre a evolução humana. Comente abaixo mais sobre as habilidades do homem, o animal corredor.

Seja o primeiro a comentar!

Participe, deixe um comentário: