Como funciona o coração?

O funcionamento do coração é semelhante a uma bomba que bombeia sangue para todo corpo.

por Everson Alves

O coração é um músculo composto de quatro câmaras, dois ventrículos e dois átrios. O objetivo do coração é bombear sangue para todo o corpo. Em 50 segundos de repouso, o coração bombeia sangue em uma pressão razoável para todo o corpo. Junto com o sangue, há o transporte de oxigênio e nutrientes às células que sustentam as atividades orgânicas.

Este órgão vital funciona como uma bomba. Por isso ele pode “entupir”, “quebrar” ou apenas precisar de um “conserto”. Assim é importante saber o que é ruim para este órgão vital, para recuzir o risco de doenças cardíacas. Hoje em dia, as doenças cardíacas matam milhares de pessoas no mundo todo.

Coração e seu funcionamento. (stuartpilbrow/flickr)

Coração e seu funcionamento. (stuartpilbrow/flickr)

Cada câmara do coração possui uma válvula na saída que evita que o sangue retorne. Quando uma câmara se contrai, a sua vâlvula abre e fecha quando a contração acaba. Ou seja, quando o coração contrai, ele bombeia o sangue pra fora. Depois o órgão relaxa e o sangue preencha o coração novamente.

O coração tem um ritmo cardíaco médio de 72 batimentos por minuto, em pessoas que não possuem nenhum tipo de problema. Esse ritmo pode variar bastante de acordo com o corpo e o preparo da pessoa. E como isso acontece? Existe um grupo de células no coração que são capazes de gerar atividade elétrica. As células produzem impulsos elétricos fazendo o órgão contrair. Em um dia, um coração bate mais de 100 mil vezes.

Fazer uma dieta saudável é importante para tentar manter limpas as artérias coronárias, quando estas artérias estão bloqueadas pode acontecer um infarto do miocárdio. Com a obstrução parcial de uma artéria coronária, o sangue não consegue chegar ao coração. A artéria não fornece sangue suficiente para o coração. Assim quando uma pessoa com doença coronariana faz muito esforço, ela sente fortes dores no peito.

Seja o primeiro a comentar!

Participe, deixe um comentário: