5 curiosidades sobre a obesidade

Veja 5 curiosidades sobre a doença obesidade. A obesidade é uma doença e deve ser tratada.

por Everson Alves

A obesidade além de ser responsável por muitas doenças, ainda pode afastar a pessoa da sociedade. Muita gente tem vergonha de ser gorda, vergonha do corpo que tem. Para melhorar a auto-estima, várias pessoas procuram por dietas milagrosas que muitas vezes ao invés de ajudar acabam atrapalhando.

Para emagrecer de verdade é preciso mudar os habitos alimentares e fazer muitos exercícios. Mas mesmo assim a obesidade ainda é um mau que ataca milhares de pessoas. Uma pessoa obesa tem um acúmulo de gordura corporal e pode ter problemas como doenças cardiovasculares, apneia do sono, hipertensao arterial e problemas de circulação. Assim a obesidade tem se tornado um problema de saúde pública.

Cinco curiosidade sobre a obesidade foram escolhidas para ajudar a conhecer esse problema tão comum nos dias de hoje.

Homem obeso. (Rosino/flickr)

Homem obeso. (Rosino/flickr)

1. A pessoa é considera obesa quando seu IMC (índice de massa coporal) está acima de 25. Se estiver acima de 40 é considerado obesidade mórbida. O IMC é obtido dividindo o peso pela altura ao quadrado. A obesidade é uma doença.

2. A obesidade vem de fatores genéticos, hábitos alimentares e familiares, habítos populacionas, fatores sócio-economicos, dentre outros. E as pessoas obesas muitas vezes tem mais de um destes fatores, ou seja, a obesidade é multifatorial.

3. Quando uma pessoa engorda em um curto intervalo de tempo, ela pode ter distúrbios psicológicos ou hormonais.

4. A obesidade pode desencadear problemas como a limitação física em trabalhos de locomoção e problemas mais graves como colesterol, triglicérides, diabetes, artrose, insuficiência renal, insuficiências glandulares, entre outros. A obesidade pode causar até a Síndrome X ou Síndrome Metabólica.

5. Um obeso deve ter como base uma dieta hipocalórica, deve praticar exercícios físicos e fazer uma cirurgia de redução de peso, quando necessário. O tratamento deve ser feito com um cirurgião gástrico e um endocrinologista, acompanhados de nutricionista, cardiologista, psicólogos e profissionais que ajudem no quadro clínico do paciente. Cada caso é um caso e deve ser respeitado, por isso é importante procurar por profissionais que indiquem o melhor tratamento para a obesidade.

Seja o primeiro a comentar!

Participe, deixe um comentário: