Síndrome do Pânico

Veja os sintomas e como tratar a síndrome do pânico

por Everson Alves

A síndrome do pânico é uma doença muito séria que ataca todos os tipos de pessoas e traz muitos problemas. Infelizmente essa síndrome é um problema desconhecido para a maioria da população.

As pessoas não recebem as informações corretas sobre a síndrome do pânico e assim não procuram a melhor forma de tratamento.

Milhares de pessoas estão nos consultórios médicos atrás de respostas que os médicos nem sempre podem dar. Criam problemas e doenças que nem sempre possuem. Deixam de procurar psiquiatras ou psicólogos que seriam os mais indicados pra resolver esse tipo de síndrome. Algumas pessoas têm medo até de sair de casa. Sentem pânico, dores e medos de coisas que não existem.

Síndrome do Pânico

Síndrome do Pânico

Uma pessoa que tem síndrome do pânico apresenta os sintomas de uma hora pra outra. O corpo do doente se prepara para o pior, para algo que provavelmente não irá acontecer, mas que faz a pessoa sofrer como se estivesse acontecido. A irrigação do sangue no cérebro aumenta, o coração dispara, os músculos ficam tensos, a pessoa fica com tontura, atordoada, sente náuseas, dificuldade em respirar, fraqueza nas pernas, calafrios e sudoreses, fica fora da realidade, fica confusa, tem medo de perder o controle e de morrer.

Durante uma crise de pânico, todos esses sintomas podem acontecer em minutos. É uma situação terrível que pode acontecer mais de uma vez se não for corretamente tratada.

Quando uma pessoa sofre muitas crises de pânico, ela sofre de transtorno do pânico. O paciente passa a ter medo de determinadas situações com medo de que aconteça o “inesperado”. Por exemplo, se uma pessoa sofrer uma crise de pânico em um elevador, ela vai pensar muito antes de entrar novamente em um elevador com medo que a crise aconteça novamente.

O tratamento da síndrome do pânico pode ser feito com medicamentos que não causem dependência no paciente. O paciente também precisa enfrentar os seus medos, suas fobias, os seus limites para vencer a síndrome do pânico.

Seja o primeiro a comentar!

Participe, deixe um comentário: