Mazindol

Mazindol, tratamento da obesidade e seus efeitos colaterais

por Everson Alves

Mazindol inibe o apetite e é utilizado no tratamento da obesidade. Funciona como um estimulante do sistema nervoso central. É utilizado sempre em curto prazo por causa dos seus efeitos colaterais. Deve ser utilizado aliado a exercícios físicos e a uma dieta de redução calórica.

O mazindol também é indicado para pacientes com fatores de risco como hipertensão, hiperlipidemia e diabetes. O remédio pode ajudar a diminuir os níveis de açúcar no sangue, assim os diabéticos devem ficar atentos para não ter hipoglicemia.

Essa substância funciona como um estimulante do sistema nervoso central e assim diminui o apetite após algumas semanas. Também aumenta a frequência cardíaca e a pressão arterial. O Mazindol é indicado em curto prazo, pois só ajuda no começo da dieta, quando utilizado por mais tempo as doses devem ser reduzidas gradualmente.

Mazindol e obesidade. (colros/flickr)

Mazindol e obesidade. (colros/flickr)

O medicamento tem efeito anoréxico mais longo que o femproporex e o dietilpropiona. Ele é comercializado como Absten S, Dasten, Fagolipo e Moderei. O mazindol atua como um inibidor da recaptação da serotonina, da noradrenalina e da dopamina também.

O medicamento em excesso causa tremores, boca seca, agitação, obstipação intestinal, depressão, sensação de desconforto, respiração rápida, problemas com o sono, confusão, alucinações, pânico, agressividade, náuseas, vômitos, diarreia, batimentos cardíacos irregulares e apreensões.

Por isso deve ser usado apenas com prescrição medica. Mesmo com tantos efeitos colaterais, o mazindol é indicado para ajudar pacientes a perder peso em situações de risco.

Seja o primeiro a comentar!

Participe, deixe um comentário: