Ginástica Laboral

Incentive a prática de ginástica laboral na sua empresa. Além de melhorar sua saúde, é um ótimo exercício para integração social entre os funcionários.

por Everson Alves

Ginástica Laboral é uma série de alongamentos e exercícios praticados no ambiente de trabalho. A principal função da ginástica laboral é prevenir lesões e assim melhorar o rendimento do funcionário. A ginástica é preparada para atuar em cada região específica do corpo, de acordo com o trabalho de cada grupo de trabalho. Saiba mais sobre esse excelente exercício físico nos tópicos abaixo.

Ginástica laboral. (MsNina/flickr)

Ginástica laboral. (MsNina/flickr)

 

Benefícios ginástica laboral

Os benefícios da ginástica laboral realizada no trabalho são muitos. Além de beneficiar o corpo com os movimentos de alongamento e exercícios leves, há ainda a autoestima do funcionário e a interação social dentro da empresa.

O especialista que conduzirá a aula (geralmente educador físico) deve estudar os movimentos do grupo de trabalho e executar as ginásticas de acordo com a necessidade. As articulações e músculos, requisitados durante todo o dia, serão estimulados, o fluxo sanguíneo aumentará e o ácido lático diminuirá.

Os benefícios físicos no corpo são importantes e sentidos logo nas primeiras sessões de ginástica. Outros benefícios importantes e nem sempre observados são os psicológicos e sociais.

No âmbito psicológico, cada pessoa reage de uma maneira. Algumas sentirão tanto bem-estar que se sentem incentivadas a começar uma atividade física fora da empresa. Muitas vezes, a caminhada é a preferida.

Os benefícios sociais são voltados ao relacionamento entre funcionários dentro da empresa. Há uma sensível melhora entre os setores de trabalho. Quando realizada por todos, a ginástica laboral indica que todos fazem parte de um time dentro da empresa. Desde o diretor até o estagiário, todos trabalham para um único objetivo de uma única empresa. As vantagens são enormes.

Algumas empresas constataram que a atividade física traz tantas vantagens para o ambiente de trabalho, que estão organizando verdadeiros eventos. Pequenos grupos são levados para pousadas e hotéis fazendas fora dos grandes centros. A convivência em grupo e as atividades físicas ajudam a aproximar o grupo.

Ginástica laboral no escritório. (Anderson Costa)

Ginástica laboral no escritório. (Anderson Costa)

 

História da ginástica laboral

Apesar de um surto na última década, a ginástica laboral como forma de prevenção de lesões no trabalho é muito antiga. As primeiras notícias datam de 1925, da Polônia, com a chamada “Ginástica de Pausa”. Após a sua popularização em alguns países europeus, o Japão incorpora a prática do exercício físico em todas suas empresas, em caráter obrigatório.

A ginástica laboral e todos os outros exercícios físicos ganham um grande reforço na década de 1970. Até então, o esporte não era muito bem associado com saúde e bem-estar. Não havia muitos estudos e a comunidade médica não tinha convicção de que a prática de esporte traria benefícios ao corpo.

O médico americano Keneth Cooper surge como o grande defensor da prática do exercício físico para melhora da saúde, melhora do bem-estar e aumento da sensação de alegria entre as pessoas – problemas cardíacos e reumatismos eram os mais estudados na época.

Outro fato importante, no conceito de ginástica laboral está presente o fator de voluntário. Ou seja, o empregado deve realizar os exercícios de forma voluntária.

Ginástica laboral e ergonomia

Com a popularização de qualquer método ou serviço, é fato que a qualidade não se mantém alta. Na prestação de serviço da ginástica laboral não é diferente. Muitas pessoas sem preparo estão conduzindo aulas nas empresas.

Para a realização correta da ginástica nas empresas é necessário um real estudo sobre os movimentos do funcionário. O educador físico ou fisioterapeuta deve analisar cada movimento e estudar a ergonomia. Só assim, ele será capaz de ministrar exercícios específicos para cada parte do corpo.

Benefícios dos exercícios de ginástica laboral

Os exercícios tentam prevenir as lesões mais comuns. A maioria dessas lesões é causada por movimentos repetitivos e nada ergonômicos. Esse problema de saúde é tão grande, que algumas siglas foram dadas a ele:

LER (Lesão por Esforço Repetitivo) – síndrome que afeta os membros superiores. A pessoa acusa fortes dores e uma extrema incapacidade de executar o movimento.

DORT (Distúrbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho) – é sinônimo de LER. As queixas da LER/DORT são várias: formigamento, dormência, inchaço, fadiga e conforto.

Já há inúmeros estudos que indicam que ginástica laboral ajuda a prevenção de lesões tipo LER/DORT. Simples e pequenas paradas de 10 a 15 minutos e 2 vezes ao dia são essenciais para trabalhos repetitivos.

Projeto de ginástica laboral

Para contratar um serviço de ginástica laboral, procure profissionais e empresas sérias.

Dê sua opinião

Você pratica ginástica laboral em sua empresa?

A sua saúde e rendimento melhoraram após a prática dos exercícios?

Deixe seu comentário sobre a ginástica laboral!

Seja o primeiro a comentar!

Participe, deixe um comentário: